DATA DRIVEN SCRUM™ (DDS)SCRUM BASEADO EM DADOS

5
 min de leitura

O Data Driven Scrum™ (DDS) é um framework ágil projetado para equipes de ciência de dados. O DDS fornece uma estrutura de fluxo contínuo para ciência de dados ágil, integrando a estrutura do Scrum com o fluxo contínuo do Kanban.

DATA DRIVEN SCRUM™ (DDS)SCRUM BASEADO EM DADOS

O(DDS)combina princípios ágeis Scrum e Kankancom o ciclo de vida da ciência de dados.

1. ITERAÇÕES BASEADAS EM CAPACIDADE

As iterações no DDS variam em duração para permitir um incremento lógico de trabalho a ser feito em uma iteração.

As equipes trabalham iterativamente em um determinado conjunto de itens até que sejam concluído.

As interfaces do (DDS) podem ser perfeitamente integradas em uma organização tradicional baseada em Scrum.

2. SEMELHANÇAS COM SCRUM TRADICIONAL

a. FUNÇÕES SEMELHANTES

Assim como o Scrum tradicional, cada time DDS é um grupo de três a nove pessoas, uma das quais é o product owner e outra é o scrum master.

b. EVENTOS SEMELHANTES

Assim como no Scrum tradicional, há uma daily, bem como reviewe retrospectiva.          

c. PROCESSO SEMELHANTES

Assim como o Scrum tradicional, os itens são criados, priorizados e visualizados em um quadro de tarefas.

3.DIFERENÇAS COM SCRUM TRADICIONAL

a. ITERAÇÕES FUNCIONAIS

As iterações do(DDS)têm iterações desconhecidas e de comprimento variável (em comparação com sprints tradicionais do Scrum, que têm durações de tempo fixo).Isso permite que as iterações que podem fazer sentido sejam mais curtas ou mais longas do que a média (por exemplo,uma iteração pode ser mais curta do que o normal devido à capacidade de aprender com um experimento rápido / curto).

b. DURAÇÃO INCERTA DA TAREFA

Ao contrário do Scrum tradicional (que requer estimativas precisas de tarefas para saber o que pode caber em um sprint), o (DDS)acomoda naturalmente tarefas que são difíceis de estimar (e a estimativa de tarefas geralmente é difícil dentro de um contexto de ciência de dados).

c. ANÁLISE COLETIVA

Toda a equipe se concentra em criar, observar e então analisar uma hipótese, análise ou recurso (geralmente no scrum tradicional, essa análise é feita pelo product owner fora do processo codificado).

d.RETROSPECTIVAS

Retrospectivas de reuniões independentes de iteração e revisões de itens e não feitas no final de cada iteração (como é feito no Scrum tradicional), mas sim, em uma frequência baseada em calendário que a equipe considerar apropriada.

Fonte:https://datadrivenscrum.com/

Compartilhar esse conteúdo: